CURSOS

A Alvenaria é um Ofício Tradicional que trabalha com conceitos básicos de conservação e restauração dos elementos arquitetônicos feitos com terra, além das práticas de produção de tijolos de adobe e elevação de paredes de taipa de pilão e pau a pique. Já Pinturas Especiais apresenta a tradição no uso de pigmentos naturais e suas tipologias, preparação e mistura de cores, os diversos materiais e técnicas, o uso da cal, caiação e pintura, argamassa pigmentada entre outros.

Os cursos são oferecidos juntos e se complementam. Assim, além de aulas teóricas e práticas, os estudantes também vão ter formação em duas áreas. Seu principal objetivo é a conservação de imóveis de valor histórico e a possibilidade do uso desse saber-fazer tradicional para construção de elementos arquitetônicos contemporâneos.
A Cantaria tem a pedra como matéria-prima a ser modelada para construções e edificações que têm estruturas em suporte pétreo. Basicamente, o trabalho de Cantaria parte de linhas traçadas paralelamente e o objetivo é planar o corte entre essas linhas. Quem pratica, os oficiais canteiros, precisam escolher e utilizar com precisão as ferramentas adequadas ao tipo de trabalho a ser executado.

A palavra cantaria vem de “cantos”, quinas de paredes, ou seja, a cercadura que dá sustentação para a casa. Contudo, o trabalho da Cantaria também dá sustentação para outros elementos de uma edificação, como portadas (molduras de portas e janelas). A proposta das aulas é reavivar e ensinar, mostrar o saber-fazer dessa técnica construtiva e incentivar a prática para que ela volte para o domínio popular.
Carpintaria é o mais antigo dos Ofícios e trabalha com madeira em estado bruto ou maciço, sendo utilizado, por exemplo, em construções, móveis, ferramentas, entre outros. A função do carpinteiro, então, é transformar a madeira encontrada na vegetação. Para isso, é preciso ter conhecimento sobre as características da madeira para o desenvolvimento de projetos de construção civil.

Aqui na Escola de Ofícios Tradicionais de Mariana, nas aulas teóricas, os estudantes aprendem as características da madeira e a história da carpintaria, além de aprender desenhar encaixes e demais elementos da construção civil e conhecer os tipos de madeira para cada produção.
A Forjaria dá forma ao metal por martelamento ou prensa, moldando vergalhões e ferros de 800 a mil graus. O grande segredo é modificar a estrutura do material, porque assim ele melhora as propriedades e ganha resistência. A Forjaria é praticada principalmente para confeccionar ferramentas e dobradiças, além de poder ser utilizada também em serralherias e oficinas mecânicas.

A prática chegou na nossa região quando ingleses montaram uma empresa de ouro no distrito de Passagem de Mariana e trouxeram a forja para ser utilizada em ferraduras de cavalo e locomotivas e trilhos de trem. Os principais instrumentos de trabalho utilizados são o forno à gás, o carvão vegetal, a bigorna, as marretas e as máquinas de eletrodo revestido e policorte.
VOLTAR PARA O TOPO